Home

Apresentação Web realizada para a disciplina de 
Iconologia II 
- UFPEL

Robert Smithson (1938-1973)
Sol LeWitt (1928)
Robert Morris (1931)
Carl Andre (1935)
Christo & Jeanne-Claude (ambos nascidos em 1935)
Walter de Maria (1935)
Dennis Oppenheim (1938)
Richard Long (1945)
Richard Shilling (1973)
Andy Goldsworthy (1956)
Chris Drury (1948)

Referências

 

 

 

 

 

 

 

   

Robert Smithson

Pintor e escultor norte-americano, Robert Smithson nasceu em 1938, em Passaic. Estudou no Art Students League em Nova Iorque.
Até meados da década de 60, executa uma série de pinturas que o associam ao movimento do Expressionismo Abstrato, realizando posteriormente alguns objetos de carácter minimalista. Em 1966, participa na exposição "Estruturas Primárias", em conjunto com outros artistas ligados aos fenómenos artísticos da Arte Conceptual e da Arte Minimal.

Rapidamente Smithson confronta-se com a limitação e saturação criativa determinadas pelo espaço expositivo tradicional das galerias e procura transportar a ação e experiência artísticas para a natureza. Elege então territórios remotos como suporte para um trabalho eminentemente artesanal que emprega exclusivamente materiais naturais e amplia a dimensão dos objetos para a escala da paisagem, tornando-se então um dos principais representantes do movimento da Land Art nos Estados Unidos.
Os trabalhos que realiza neste período assumem o carácter de topografias ou geologias artificiais e integram frequentemente as qualidades físicas e os acidentes naturais dos lugares onde se inserem, sendo em grande parte realizados para serem observados do ar.
A preferência deste artista por formas básicas com carácter fortemente simbólico encontra-se patente numa das suas mais famosas obras, o "Spiral Getty" ("Molhe em Espiral"), realizado em 1970 na costa do Great Lake, no estado do Utah. Esta intervenção em forma de espiral, construída com terra, assumia-se como um enorme símbolo arcaico (com evidente referência a algumas representações das culturas pré-históricas) na vasta paisagem, questionando a comum divisão entre produção cultural e natureza. Com carácter efémero, esta escultura foi lentamente submergida pelo lago mas reemergiu posteriormente.
Robert Smithson executou outros trabalhos, com carácter e preocupações estéticas semelhantes, como o "Spiral Hill" (1971) e o "Broken Circle" (1972), realizado num território próximo da povoação de Emmen, na Holanda.
Morreu em Amarillo, no Texas, em 1973, em consequência dum desastre de helicóptero, enquanto inspecionava "Amarillo Ramp", o seu último trabalho.