Home

Apresentação Web realizada para a disciplina de 
Iconologia II 
- UFPEL

Robert Smithson (1938-1973)
Sol LeWitt (1928)
Robert Morris (1931)
Carl Andre (1935)
Christo & Jeanne-Claude (ambos nascidos em 1935)
Walter de Maria (1935)
Dennis Oppenheim (1938)
Richard Long (1945)
Richard Shilling (1973)
Andy Goldsworthy (1956)
Chris Drury (1948)

Referências

 

 

 

 

 

 

 

   

Dennis Oppenheim

Oppenheim nasceu em Washington em 1938 e estudou na Escola de Artes e Ofícios, na Califórnia. Em 1966 ele se mudou para Nova York, onde viveu e trabalhou até sua morte, aos 72 anos, como resultado de câncer hepático. 

Após contato com gerações de grandes artistas do século XX, tornou-se um dos pioneiros da arte conceitual e pioneiro de performance .

Era um dos artistas contemporâneos de primeira grandeza no cenário internacional. O trabalho de Oppenheim está presente em mais de 70 grandes museus, coleções e espaços públicos em todo o mundo.

Na Espanha, as suas obras puderam ser vistas no Museu Reina Sofia em Madrid, em 2005, e também através de uma retrospectiva organizada pelo Museu-FCG em Valladolid em 2004, que mais tarde viajou para o Circulo de Bellas Artes em Madrid e outras cidades.

Ele também tem obras públicas permanentes em três cidades espanholas: Cenário de Palco de um filme (Decorado para um filme), instalado no Paseo de Zorrilla de Valladolid em 1998, Crystal Garden (Jardim de Cristal),  inaugurado no município de Madrid Navalcarnero em fevereiro de 2007 e Dispositivo para enraizar para fora mal, instalado na cidade de Palma de Mallorca em 1997 e é uma réplica do realizado em 1966, em Veneza, do mesmo autor.